Batalha de Rehe

Battle of Rehe

A Batalha de Rehe ( chinês simplificado :热河战役; chinês tradicional :熱河戰役; pinyin : Rèhé zhànyì , às vezes chamado de Batalha de Jehol ) foi a segunda parte da Operação Nekka , uma campanha pela qual o Império do Japão capturou com sucesso o Província da Mongólia Interior de Rehe do senhor da guerra chinês Zhang Xueliang e anexou-a ao novo estado de Manchukuo . A batalha foi travada de 21 de fevereiro a 1 de março de 1933.

Batalha de Rehe
Parte da campanha da Mongólia Interior
Batalha das tropas Rehe-Japonesas.jpg

Tropas japonesas na Batalha de Rehe
Encontro 21 de fevereiro a 1 de março de 1933
Localização
Resultado Vitória Japonês-Manchukuo
Beligerantes
 China

 Império do Japão

Comandantes e líderes
República da China (1912-1949) Tang Yulin Sun Dianying
República da China (1912-1949)
Império do Japão Nobuyoshi Muto Zhang Haipeng Li Chi Chun
Manchukuo
República da China (1912-1949)
Força
200.000 100.000
Vítimas e perdas
? ?

Fundo

Após o estabelecimento de Manchukuo , o Exército de Kwantung lançou uma operação para proteger sua fronteira sul com a China, atacando e capturando Shanhaiguan Pass na Grande Muralha em 3 de janeiro de 1933. A província de Rehe , no lado norte da Grande Muralha, era a próximo alvo. Declarando que a província era historicamente uma parte da Manchúria , o exército japonês inicialmente esperava protegê-la através da deserção do general Tang Yulin para a causa Manchukuo. Quando isso falhou, a opção militar foi colocada em ação. Atribuídos a esta operação estavam a 6ª Divisão japonesa e a 8ª Divisãoe 14ª e 33ª Brigadas Mistas de Infantaria, 4ª Brigada de Cavalaria com Carros Blindados Pesados ​​Tipo 92 e 1ª Companhia de Tanques Especiais.

O chefe do Estado-Maior do exército japonês solicitou a sanção do imperador Hirohito para a " operação estratégica " contra as forças chinesas em Rehe. Esperando que fosse a última das operações do exército na área e que encerrasse a questão da Manchúria, o imperador aprovou, afirmando explicitamente que o exército não deveria ir além da Grande Muralha da China. [1]

A batalha

Em 23 de fevereiro de 1933, a ofensiva foi lançada. Em 25 de fevereiro, Chaoyang e Kailu foram levados. Em 2 de março, a 4ª Brigada de Cavalaria Japonesa encontrou resistência das forças de Sun Dianying e, após dias de luta, assumiu Chifeng . Sun Dianying montou um contra-ataque contra a 6ª Divisão japonesa no mesmo dia, e ao mesmo tempo penetrou perto da sede japonesa. Em 4 de março, a cavalaria japonesa e a 1ª Companhia de Tanques Especiais com Tanques Tipo 89 . [2] tomou Chengde , a capital de Rehe.

Consequências

Rehe foi posteriormente anexado a Manchukuo. Zhang Xueliang foi forçado pelo governo do Kuomintang a renunciar a seus cargos por "razões médicas". As forças chinesas recuaram em desordem para a Grande Muralha, onde após uma série de batalhas e escaramuças , o Exército Japonês apreendeu vários pontos estratégicos e depois concordou com um cessar -fogo e um acordo negociado (a Trégua de Tanggu ) pelo qual uma zona desmilitarizada seria ser estabelecido entre a Grande Muralha e Pequim . No entanto, isso provaria ser apenas uma pausa temporária antes que o combate em grande escala da Segunda Guerra Sino-Japonesa explodisse em 1937.

Veja também

Notas

  1. ^ "Guerras de resistência - análise política, social, cultural, histórica de China" . Republicanchina.org . Recuperado em 21-05-2015 .
  2. ^ "História" . Plala.or.jp. 08-02-1942 . Recuperado em 21-05-2015 .

Referências

  • Fenby, Jonathan (2003). Chiang Kai-shek: Generalíssimo da China e a nação que ele perdeu . Editora Carroll & Graf. ISBN 0-7867-1318-6.
  • Hsu Long-hsuen e Chang Ming-kai, História da Guerra Sino-Japonesa (1937–1945) 2ª Ed., 1971. Traduzido por Wen Ha-hsiung, Chung Wu Publishing; 33, 140th Lane, Tung-hwa Street, Taipei, Taiwan República da China. pág. 159-161.
  • 中國抗日戰爭正面戰場作戰記(China's Anti-Japonese War Combat Operations), Guo Rugui, editor-chefe Huang Yuzhang, Jiangsu People's Publishing House, Data de publicação: 2005-7-1, ISBN 7-214-03034-9 
  • Jowett, Philipp (2005). Raios do Sol Nascente, Volume 1: Aliados Asiáticos do Japão 1931–45, China e Manchukuo . Helion and Company Ltd. ISBN 1-874622-21-3.

links externos