Batalha de Taiyuan

Battle of Taiyuan

A ofensiva japonesa chamada 太原作戦 ou Batalha de Taiyuan [1] foi uma grande batalha travada em 1937 entre a China e o Japão com o nome de Taiyuan (a capital da província de Shanxi ), que ficava na 2ª Região Militar . A batalha terminou com uma vitória do Japão sobre o Exército Revolucionário Nacional (NRA), incluindo parte de Suiyuan , a maior parte de Shanxi e o arsenal da NRA em Taiyuan, e efetivamente encerrou a resistência organizada em larga escala na área do norte da China .

Batalha de Taiyuan
Parte da Segunda Guerra Sino-Japonesa
Encontro 1 de setembro a 9 de novembro de 1937
Localização
Resultado vitória japonesa
Beligerantes

República da China (1912-1949) China

Império do Japão Japão

Comandantes e líderes
República da China (1912-1949) Yan Xishan Yang Aiyuan Wei Lihuang Zhu De Fu Zuoyi
República da China (1912-1949)
República da China (1912-1949)

República da China (1912-1949)
Império do Japão Isogai Rensuke Itagaki Seishiro Demchugdongrub
Império do Japão
Mengjiang
Unidades envolvidas
  • 5ª divisão
  • 20ª divisão
  • Divisão de ar provisória
  • 1ª brigada mista independente
  • 11ª brigada mista independente
  • 12ª brigada mista independente
  • 15ª brigada mista independente
  • 9ª divisão de cavalaria da Mongólia
  • Força
    6 Grupos de Exércitos , ~ 280.000 homens 5 divisões , ~ 140.000 homens
    Vítimas e perdas
    129.737 ~30.000

    As forças japonesas incluíam o Exército Japonês da Área do Norte da China sob o comando de Hisaichi Terauchi , elementos do Exército Kwantung e elementos do Exército da Mongólia Interior liderado por Demchugdongrub . As forças chinesas foram comandadas por Yan Xishan (senhor da guerra de Shanxi), Wei Lihuang (14º Grupo de Exércitos) e Fu Zuoyi (7º Grupo de Exércitos), bem como Zhu De , que liderou o Oitavo Exército de Rota do Partido Comunista Chinês (sob o Segundo aliança da Frente Unida ).

    A ocupação dos territórios deu aos japoneses acesso ao carvão de Datong no norte de Shanxi, mas também os expôs a ataques das forças de guerrilha do exército nacionalista, incluindo o Exército da Oitava Rota , amarrando muitas tropas japonesas que poderiam ter sido desviadas para outras campanhas.

    Cronologia

    Em setembro de 1937, Hideki Tojo enviou o exército japonês estacionado em Chahar para invadir Shanxi a fim de explorar seus recursos. A cidade de Datong caiu, e a NRA foi forçada a ficar na defensiva, e concentrou suas tropas ao longo da Grande Muralha em batalhas em lugares como Pingxingguan e a leste em Niangziguan .

    Em 21 de setembro de 1937, o Major Hiroshi Miwa, comandante do 1º Daitai, 16º Hiko Rentai da IJAAF , que era um ex-instrutor de voo militar contratado pelo corpo aéreo do exército Fengtian de Marshall Chang e bem conhecido nos círculos de aviação militar chinesa do tempo, liderou 7 caças Kawasaki Ki-10 em uma missão de escolta para 14 bombardeiros Mitsubishi Ki-2 para atacar a cidade de Taiyuan , encontrou Corsários V-65C da Força Aérea Chinesa e Curtiss Hawk IIs , derrubando vários, porém o próprio Major Miwa foi baleado caído e morto sobre Taiyuan em um duelo com o capitão Chan Kee-Wong, comandante do 28º PS, 5º PG enquanto pilotava um Curtiss Hawk II.

    Yan Xishan também enviou tropas para reforçar Shijiazhuang , mas isso causou a falta de pessoal para defender a área do norte da China , permitindo que o exército japonês avançasse no norte, forçando os chineses a recuar para uma nova linha em Xinkou . Os combates continuaram em outubro na Batalha de Xinkou até que os japoneses flanquearam Niangziguan no final de outubro, comprometendo a defesa chinesa resultando na queda de Taiyuan.

    Veja também

    Origens

    • Hsu Long-hsuen e Chang Ming-kai, História da Guerra Sino-Japonesa (1937-1945) 2ª Ed., 1971. Traduzido por Wen Ha-hsiung, Chung Wu Publishing; 33, 140th Lane, Tung-hwa Street, Taipei, Taiwan República da China. pág. 195–200, Mapa 6

    Coordenadas : 37,8500°N 112,5500°E37°51′00″N 112°33′00″E /  / 37.8500; 112.5500

    Referências