Bolcheviques

Bolsheviks

Os bolcheviques ( em russo : Большевики , de большинство bolshinstvo , 'maioria'), [a] também conhecidos em inglês como os bolchevistas , [2] [b] eram uma facção marxista revolucionária de extrema esquerda fundada por Vladimir Lenin que se separou do Mencheviques [c] do Partido Trabalhista Social-Democrata Russo Marxista (RSDLP), um partido político socialista revolucionário formado em 1898, em seu Segundo Congresso do Partido em 1903. [4]

Bolcheviques
Большевики
Presidium do 9º Congresso do Partido Comunista Russo (bolcheviques).jpg
1920 Reunião do Partido Bolchevique: sentados (da esquerda para a direita) estão Enukidze , Kalinin , Bukharin , Tomsky , Lashevich , Kamenev , Preobrazhensky , Serebryakov , Lenin e Rykov
Sucessor Partido Comunista Russo (bolcheviques)
Formação 1903
Dissolvido 1952 (rebatizado de " Partido Comunista da União Soviética ")
Quartel general Variado
Produtos Pravda (jornal)
Líder Vladimir Lenin
Organização principal
Partido Trabalhista Social Democrata Russo
Anteriormente chamado
"difíceis"

Depois de formar seu próprio partido em 1912, os bolcheviques tomaram o poder durante a Revolução de Outubro na República Russa em novembro de 1917, derrubando o Governo Provisório de Alexander Kerensky , e se tornaram o único partido governante na subsequente Rússia Soviética e mais tarde na União Soviética . Eles se consideravam os líderes do proletariado revolucionário da Rússia. [ carece de fontes ] Suas crenças e práticas eram muitas vezes referidas como bolchevismo .

História da separação

A ideologia de Lenin em Que Fazer?

Bolchevique , Boris Kustodiev , 1920

O panfleto político de Lenin O que fazer? , escrito em 1901, ajudou a precipitar a separação dos bolcheviques dos mencheviques . Na Alemanha, o livro foi publicado em 1902, mas na Rússia, a censura estrita proibiu sua publicação e distribuição. [5] Um dos pontos principais da escrita de Lenin era que uma revolução só pode ser alcançada por uma liderança forte e profissional com profunda dedicação aos princípios teóricos marxistas e uma organização que abrange toda a Rússia, abandonando o que Lenin chamou de "trabalho artesanal". " para um trabalho revolucionário mais organizado. Após a revolução proposta ter derrubado com sucesso a autocracia russa, essa liderança forte renunciaria ao poder e permitiria umaPartido socialista para se desenvolver plenamente dentro dos princípios do centralismo democrático . Lenin disse que se os revolucionários profissionais não mantivessem influência sobre a luta dos trabalhadores, então essa luta se desviaria do objetivo do partido e continuaria sob a influência de crenças opostas ou até mesmo longe da revolução. [5]

O panfleto também mostrava que a visão de Lenin de uma intelectualidade socialista estava de acordo com a teoria marxista . Por exemplo, Lenin concordava com o ideal marxista de que as classes sociais deixassem de existir e para o eventual “ definhamento do Estado ”. A maioria dos membros do partido considerava imoral o tratamento desigual dos trabalhadores e era leal à ideia de uma sociedade completamente sem classes . Este panfleto também mostrava que Lenin se opunha a outro grupo de reformadores, conhecidos como " Economistas ", que eram a favor da reforma econômica, deixando o governo relativamente inalterado e que, na opinião de Lenin, não reconheciam a importância de unir a população trabalhadora pela causa do partido. . [6]

2º Congresso do Partido

At the 2nd Congress of the RSDLP, which was held in Brussels and then London during August 1903, Lenin and Julius Martov disagreed over the party membership rules. Lenin, who was supported by Georgy Plekhanov, wanted to limit membership to those who supported the party full-time and worked in complete obedience to the elected party leadership. Martov wanted to extend membership to anyone "who recognises the Party Programme and supports it by material means and by regular personal assistance under the direction of one of the party’s organisations."[7] Lenin believed his plan would develop a core group of professional revolutionaries who would devote their full time and energy towards developing the party into an organization capable of leading a successful proletarian revolution against the Tsarist autocracy.[8][9]

A base de membros ativos e experientes seria o terreno de recrutamento para este núcleo profissional. Os simpatizantes ficariam de fora e o partido seria organizado com base no conceito de centralismo democrático . Martov, até então amigo íntimo de Lenin, concordou com ele que o núcleo do partido deveria consistir em revolucionários profissionais, mas argumentou que a filiação ao partido deveria estar aberta a simpatizantes, trabalhadores revolucionários e outros companheiros de viagem. Os dois discordaram sobre a questão já em março-maio ​​de 1903, mas foi somente no Congresso que suas diferenças se tornaram irreconciliáveis ​​e dividiram o partido. [10]No início, o desacordo parecia ser menor e inspirado por conflitos pessoais. Por exemplo, a insistência de Lenin em retirar membros menos ativos do conselho editorial do Iskra ou o apoio de Martov ao Comitê Organizador do Congresso, ao qual Lenin se opôs. As diferenças cresceram e a separação tornou-se irreparável.

A agitação interna também surgiu sobre a estrutura política que era mais adequada para o poder soviético . [11] Conforme discutido em O que fazer? , Lenin acreditava firmemente que uma estrutura política rígida era necessária para iniciar efetivamente uma revolução formal. Essa ideia foi recebida com oposição de aliados próximos, incluindo Martov, Plekhanov, Vera Zasulich , Leon Trotsky e Pavel Axelrod . [12] [ página necessária ] A grande disputa de Plekhanov e Lenin surgiu abordando o tema da nacionalização da terra ou deixá-la para uso privado. Lenin queria nacionalizar para ajudar na coletivização, enquanto Plekhanov pensava que a motivação dos trabalhadores permaneceria maior se os indivíduos fossem capazes de manter sua própria propriedade. Aqueles que se opunham a Lenin e queriam continuar no caminho do modo de produção socialista em direção ao socialismo completo e discordavam de suas rígidas diretrizes de filiação ao partido ficaram conhecidos como "softs", enquanto os partidários de Lenin ficaram conhecidos como "hards". [13]

Parte do facciosismo pode ser atribuído à firme crença de Lenin em sua própria opinião e ao que foi descrito por Plekhanov como a incapacidade de Lenin de "suportar opiniões contrárias às suas" e lealdade à sua própria utopia . [14] Lenin era visto até mesmo pelos membros do partido como sendo tão tacanho e incapaz de aceitar críticas que acreditava que qualquer um que não o seguisse era seu inimigo. [15] Trotsky, um dos colegas revolucionários de Lenin, comparou Lenin em 1904 ao revolucionário francês Maximilien Robespierre . [15]

Etimologia de bolchevique e menchevique

As duas facções do Partido Trabalhista Social Democrata Russo (RSDLP) eram originalmente conhecidas como duras (apoiadores de Lenin) e moles (apoiantes de Martov). Na votação do 2º Congresso, a facção de Lenin ganhou votos na maioria das questões importantes, [16] e logo passou a ser conhecido como bolcheviques , do bolshinstvo russo , 'maioria'. Da mesma forma, o grupo de Martov passou a ser conhecido como Mencheviques , de menshinstvo , 'minoria'. [17]No entanto, os partidários de Martov ganharam a votação sobre a questão da filiação partidária, e nem Lenin nem Martov tiveram uma maioria firme em todo o Congresso, pois os delegados saíram ou trocaram de lado. No final, o Congresso foi dividido igualmente entre as duas facções.

De 1907 em diante, artigos em língua inglesa às vezes usavam o termo Maximalista para "Bolchevique" e Minimalista para "Menchevique", o que provou ser confuso, pois também havia uma facção "Maximalista" dentro do Partido Revolucionário Socialista Russo em 1904-1906 (que , depois de 1906, formou uma União separada dos Socialistas-Revolucionários Maximalistas ) e depois novamente depois de 1917. [18]

Os bolcheviques acabaram se tornando o Partido Comunista da União Soviética . [d] Os bolcheviques, ou vermelhos , chegaram ao poder na Rússia durante a fase da Revolução de Outubro da Revolução Russa de 1917 e fundaram a República Socialista Federativa Soviética Russa (RSFSR). Com os vermelhos derrotando os brancos e outros durante a Guerra Civil Russa de 1917-1922, a RSFSR tornou-se o principal constituinte da União Soviética (URSS) em dezembro de 1922.

Demografia das duas facções

O membro médio do partido era muito jovem: em 1907, 22% dos bolcheviques tinham menos de 20 anos; 37% tinham 20-24 anos de idade; e 16% tinham 25-29 anos de idade. Em 1905, 62% dos membros eram trabalhadores industriais (3% da população em 1897). [19] [20] Vinte e dois por cento dos bolcheviques eram nobres (1,7% da população total) e 38% eram camponeses desenraizados ; em comparação com 19% e 26% para os mencheviques. Em 1907, 78,3% dos bolcheviques eram russos e 10% eram judeus; em comparação com 34% e 20% para os mencheviques. O total de membros bolcheviques era de 8.400 em 1905, 13.000 em 1906 e 46.100 em 1907; em comparação com 8.400, 18.000 e 38.200 para os mencheviques. Em 1910, ambas as facções juntas tinham menos de 100.000 membros. [21]

Início da Revolução de 1905 (1903-1905)

Entre 1903 e 1904, as duas facções estavam em um estado de fluxo, com muitos membros mudando de lado. Plekhanov, o fundador do marxismo russo, que a princípio se aliou a Lenin e aos bolcheviques, se separou deles em 1904. Trotsky inicialmente apoiou os mencheviques, mas os deixou em setembro de 1904 por sua insistência em uma aliança com os liberais russos e sua oposição a uma reconciliação com Lenin e os bolcheviques. Ele permaneceu um autodenominado " social-democrata não faccional " até agosto de 1917, quando se juntou a Lenin e aos bolcheviques, pois suas posições se assemelhavam a dele e ele passou a acreditar que Lenin estava correto na questão do partido.

Todos, exceto um membro do Comitê Central do POSDR, foram presos em Moscou no início de 1905. O membro restante, com o poder de nomear um novo comitê, foi conquistado pelos bolcheviques. [22] As linhas entre os bolcheviques e os mencheviques endureceram em abril de 1905, quando os bolcheviques realizaram uma reunião apenas para bolcheviques em Londres, que eles chamaram de 3º Congresso do Partido . Os mencheviques organizaram uma conferência rival e a divisão foi assim finalizada.

Os bolcheviques desempenharam um papel relativamente menor na Revolução de 1905 e eram uma minoria no Soviete de Deputados Operários de São Petersburgo liderado por Trotsky. No entanto, o menos significativo Soviete de Moscou foi dominado pelos bolcheviques. Esses soviéticos se tornaram o modelo para os formados em 1917.

Mencheviques (1906-1907)

À medida que a Revolução Russa de 1905 avançava, bolcheviques, mencheviques e partidos social-democratas não russos menores que operavam dentro do Império Russo tentaram se reunificar no 4º Congresso do POSDR realizado em abril de 1906 em Folkets hus , Norra Bantorget , em Estocolmo . Quando os mencheviques fizeram uma aliança com o Bund judaico , os bolcheviques se viram em minoria.

No entanto, todas as facções mantiveram suas respectivas estruturas faccionais e os bolcheviques formaram o Centro Bolchevique , o corpo governante de fato da facção bolchevique dentro do POSDR. No 5º Congresso realizado em Londres em maio de 1907, os bolcheviques eram a maioria, mas as duas facções continuaram funcionando principalmente independentemente uma da outra.

Divisão entre Lenin e Bogdanov (1908-10)

As tensões existiam entre Lenin e Alexander Bogdanov desde 1904. Lenin se desentendeu com Nikolai Valentinov depois que Valentinov o apresentou ao Empiriocriticism de Ernst Mach , um ponto de vista que Bogdanov vinha explorando e desenvolvendo como Empiriomonism . Tendo trabalhado como co-editor com Plekhanov, em Zarya , Lenin veio a concordar com a rejeição de Valentinov do empiriomonismo de Bogdanov. [23]

Com a derrota da revolução em meados de 1907 e a adoção de uma nova lei eleitoral altamente restritiva, os bolcheviques começaram a debater se deveriam boicotar o novo parlamento conhecido como Terceira Duma . Lenin, Grigory Zinoviev , Lev Kamenev e outros defenderam a participação na Duma, enquanto Bogdanov, Anatoly Lunacharsky , Mikhail Pokrovsky e outros argumentaram que a facção social-democrata na Duma deveria ser revogada. [24] Estes últimos ficaram conhecidos como " recordistas " ( em russo : otzovists). Um grupo menor dentro da facção bolchevique exigia que o Comitê Central do POSDR desse um ultimato à sua facção da Duma, às vezes indisciplinada, exigindo total subordinação a todas as decisões do partido. Esse grupo ficou conhecido como " ultimatistas " e geralmente era aliado dos recallistas.

Com a maioria dos líderes bolcheviques apoiando Bogdanov ou indecisos em meados de 1908, quando as diferenças se tornaram irreconciliáveis, Lenin se concentrou em minar a reputação de Bogdanov como filósofo. Em 1909, ele publicou um contundente livro de crítica intitulado Materialism and Empirio-criticism (1909), [25] atacando a posição de Bogdanov e acusando-o de idealismo filosófico . [26] Em junho de 1909, Bogdanov propôs a formação de Escolas do Partido como Universidades Proletárias em uma mini-conferência bolchevique em Paris organizada pelo conselho editorial da revista bolchevique Proletary . No entanto, esta proposta não foi adotada e Lenin tentou expulsar Bogdanov da facção bolchevique. [27]Bogdanov esteve então envolvido na criação da Vpered , que dirigiu a Escola do Partido de Capri de agosto a dezembro de 1909. [28]

Tentativa final de unidade do partido (1910)

Com bolcheviques e mencheviques enfraquecidos por divisões dentro de suas fileiras e pela repressão czarista, as duas facções foram tentadas a tentar reunir o partido. Em janeiro de 1910, leninistas, revocalistas e várias facções mencheviques realizaram uma reunião do Comitê Central do partido em Paris. Kamenev e Zinoviev duvidaram da ideia; mas sob pressão de bolcheviques conciliadores como Victor Nogin , eles estavam dispostos a tentar.

Uma das razões subjacentes que impediu qualquer reunificação do partido foi a polícia russa. A polícia conseguiu se infiltrar nos círculos íntimos de ambas as partes enviando espiões que, então, relataram as intenções e hostilidades da parte oposta. [29] Isso permitiu que as tensões permanecessem altas entre bolcheviques e mencheviques e ajudou a impedir sua união.

Lenin se opôs firmemente a qualquer reunificação, mas foi derrotado na liderança bolchevique. A reunião chegou a um acordo provisório, e uma de suas disposições era tornar o Pravda de Trotsky, com sede em Viena , um órgão central financiado pelo partido. Kamenev, cunhado de Trotsky que estava com os bolcheviques, foi adicionado ao conselho editorial; mas as tentativas de unificação falharam em agosto de 1910, quando Kamenev renunciou ao conselho em meio a recriminações mútuas .

Formando um partido separado (1912)

Leon Trotsky, Vladimir Lenin e Lev Kamenev

As facções romperam relações permanentemente em janeiro de 1912, depois que os bolcheviques organizaram uma Conferência do Partido de Praga apenas para bolcheviques e expulsaram formalmente os mencheviques e os revocalistas do partido. Como resultado, eles deixaram de ser uma facção no POSDR e, em vez disso, se declararam um partido independente, chamado Partido Trabalhista Social-Democrata Russo (bolcheviques) – ou POSDR(b). Extra-oficialmente, o partido foi referido como o Partido Bolchevique. Ao longo do século 20, o partido adotou uma série de nomes diferentes. Em 1918, o POSDR(b) tornou-se Partido Comunista de Toda a Rússia (bolcheviques) e assim permaneceu até 1925. De 1925 a 1952, o nome era Partido Comunista de Toda a União (bolcheviques) e de 1952 a 1991, Partido Comunista da União Soviética. União.

À medida que a divisão do partido se tornou permanente, outras divisões se tornaram evidentes. Uma das diferenças mais notáveis ​​foi como cada facção decidiu financiar sua revolução. Os mencheviques decidiram financiar sua revolução por meio de taxas de adesão, enquanto Lenin muitas vezes recorria a medidas mais drásticas, pois exigia um orçamento mais alto. [30] Um dos métodos comuns que os bolcheviques usavam era cometer assaltos a bancos, um dos quais, em 1907, resultou na obtenção de mais de 250.000 rublos, o que equivale a cerca de 125.000 dólares. [30]Os bolcheviques estavam em constante necessidade de dinheiro porque Lenin praticava suas crenças, expressas em seus escritos, de que as revoluções devem ser lideradas por indivíduos que devotam suas vidas inteiras à causa. Como compensação, ele os recompensou com salários por seu sacrifício e dedicação. Essa medida foi tomada para ajudar a garantir que os revolucionários permanecessem focados em seus deveres e os motivassem a realizar seus trabalhos. Lenin também usou o dinheiro do partido para imprimir e copiar panfletos que foram distribuídos nas cidades e em comícios políticos na tentativa de expandir suas operações. Ambas as facções receberam fundos através de doações de apoiadores ricos.

As eleições para a Assembleia Constituinte russa ocorreram em novembro de 1917, nas quais os bolcheviques ficaram em segundo lugar com 23,9% dos votos e dissolveram a Assembleia em janeiro de 1918 [31]

Outras diferenças nas agendas partidárias tornaram-se evidentes à medida que o início da Primeira Guerra Mundial se aproximava. Joseph Stalin estava especialmente ansioso pelo início da guerra, esperando que ela se transformasse em uma guerra entre classes ou essencialmente uma Guerra Civil Russa . [32] Esse desejo de guerra foi alimentado pela visão de Lenin de que os trabalhadores e camponeses resistiriam a se juntar ao esforço de guerra e, portanto, seriam mais compelidos a se juntar ao movimento socialista. Com o aumento do apoio, a Rússia seria então forçada a se retirar das potências aliadaspara resolver seu conflito interno. Infelizmente para os bolcheviques, as suposições de Lenin estavam incorretas. Apesar das tentativas dele e do partido de pressionar por uma guerra civil por meio do envolvimento em duas conferências em 1915 e 1916 na Suíça, os bolcheviques estavam em minoria ao pedir um cessar-fogo pelo Exército Imperial Russo na Primeira Guerra Mundial. [32]

Although the Bolshevik leadership had decided to form a separate party, convincing pro-Bolshevik workers within Russia to follow suit proved difficult. When the first meeting of the Fourth Duma was convened in late 1912, only one out of six Bolshevik deputies, Matvei Muranov (another one, Roman Malinovsky, was later exposed as an Okhrana agent), voted on 15 December 1912 to break from the Menshevik faction within the Duma.[33] The Bolshevik leadership eventually prevailed, and the Bolsheviks formed their own Duma faction in September 1913.

Uma diferença final entre bolcheviques e mencheviques era o quão feroz e tenaz o partido bolchevique era para alcançar seus objetivos, embora Lenin estivesse aberto a recuar dos ideais políticos se visse a garantia de ganhos de longo prazo beneficiando o partido. Essa prática foi vista na tentativa do partido de recrutar camponeses e trabalhadores sem instrução, prometendo-lhes quão gloriosa seria a vida após a revolução e concedendo-lhes concessões temporárias. [30]

Em 1918, o partido renomeou-se Partido Comunista Russo (bolcheviques) por sugestão de Lenin. Em 1925, este foi alterado para Partido Comunista da União (bolcheviques). No 19º Congresso do Partido em 1952, o Partido foi rebatizado de Partido Comunista da União Soviética por sugestão de Stalin.

Grupos políticos não russos/soviéticos que usaram o nome "bolchevique"

Uso depreciativo de "bolchevique"

"Abaixo o bolchevismo. O bolchevismo traz guerra e destruição, fome e morte", propaganda alemã anti-bolchevique , 1919

Bolo era uma expressão depreciativa para os bolcheviques usada pelo pessoal de serviço britânico na Força Expedicionária do Norte da Rússia, que interveio contra o Exército Vermelho durante a Guerra Civil Russa. [34] Adolf Hitler , Joseph Goebbels e outros líderes nazistas usaram-no em referência ao movimento político mundial coordenado pelo Comintern . [35]

Durante a Guerra Fria no Reino Unido, líderes sindicais e outros esquerdistas às vezes eram descritos ironicamente como bolshies . O uso é aproximadamente equivalente ao termo " commie ", "Red" ou " pinko " nos Estados Unidos durante o mesmo período. O termo Bolshie mais tarde se tornou uma gíria para qualquer um que fosse rebelde, agressivo ou truculento. [36]

Veja também

Notas

  1. ^ Russo : большевики, большевик (singular) , romanizadobolchevique, bolchevique ; derivado de bol'shinstvo (большинство), "maioria", que significa literalmente "um da maioria". [1]
  2. Tanto um sinônimo de "bolchevique" quanto um adepto das políticas bolcheviques. [3]
  3. Derivado de men'shinstvo (меньшинство), "minoria", que vem de men'she (меньше), "menos". A divisão ocorreu no 2º Congresso do Partido Trabalhista Social Democrata Russo em 1903.
  4. Após a divisão, o partido bolchevique foi designado como RSDLP(b) (em russo: РСДРП(б)), onde "b" significa "bolcheviques". Pouco depois de chegar ao poder em novembro de 1917, o partido mudou seu nome para Partido Comunista Russo (Bolcheviques) (РКП(б)) e ficou conhecido como Partido Comunista depois desse ponto. No entanto, não foi até 1952 que o partido retirou formalmente a palavra "bolchevique" de seu nome. Veja o artigo do Congresso do Partido Comunista da União Soviética para a linha do tempo das mudanças de nome.

Referências

  1. ^ "Bolcheviques apreendem edifícios estatais, desafiando Kerensky" . O New York Times . 7 de novembro de 1917. Arquivado a partir do original em 21 de abril de 2017 . Recuperado em 22 de dezembro de 2013 .
  2. ^ "Большевистский", Dicionário Explicativo da Língua Russa de Ushakov .
  3. ^ "Bolchevista" , Dicionário , Dictionary.reference.com
  4. ^ Suny, Ronald Grigor (1998). A Experiência Soviética . Londres: Oxford University Press. pág. 57 . ISBN  978-0-19-508105-3.
  5. ^ a b Pipes 1995 , p. 106.
  6. ^ Pipes 1995 , pp. 21-30.
  7. ^ Serviço, Robert (2010). Lênin: uma biografia . Londres: Pan. pág. 154. ISBN  978-0-33051838-3.
  8. ^ Tubos, Richard (1990). "Capítulo 9: Lenin e as origens do bolchevismo". A Revolução Russa . Nova York: Livros Vintage.
  9. ^ Figes, Orlando (2014). "Capítulo 1: O Início". Rússia revolucionária, 1891-1991: Uma História . Nova York: Metropolitan Books.
  10. ^ Getzler, Israel (2003) [1967], Martov: A Political Biography of a Russian Social Democrat , Cambridge University Press, p. 78, ISBN  0-521-52602-7.
  11. ^ Stálin, José. "História do Partido Comunista da União Soviética (bolcheviques)" . http://www.marxists.org . Arquivado a partir do original em 15 de julho de 2018 . Recuperado em 3 de maio de 2018 .
  12. ^ Tucker 1975 .
  13. ^ Tucker 1975 , p. xxxviii.
  14. ^ Shub 1976 , p. 76.
  15. ^ a b Pipes 1995 , p. 104.
  16. ^ Shub 1976 , p. 81.
  17. ^ Wilson, Edmundo (1977). Para a Estação Finlândia . Londres: Fontana. pág. 402. ISBN  0-00-632420-7.
  18. ^ Antonelli, Étienne. 1920. Rússia Bolchevique , traduzido por CA Carroll. AA Knopf . pág. 59: "o termo 'Maximalista' bastante usado como tradução para 'Bolchevique' é historicamente falso."
  19. ^ Ascher, Abraham, A Revolução de 1905 , p. 4 .
  20. ^ Cliff, Tony, Lenin and the Revolutionary Party , p. 37 .
  21. ^ Pipes, Richard, The Russian Revolution , pp. 364–5 .
  22. ^ McDaniel, Tim, Autocracia, capitalismo e revolução na Rússia , p. 246 .
  23. ^ Biggart, John (1989). Alexander Bogdanov, bolchevismo de esquerda e o Proletkult 1904-1932 . Norwich: Universidade de East Angla. ASIN B001ON1IY4 .  
  24. ^ Wolfe, Bertram D. (1966). Três que fizeram uma revolução . Londres: Pinguim. pág. 410. ISBN  0-14-020783-X.
  25. Materialism & Empiriocriticism , Moscou: Zveno Publishers, maio de 1909, arquivado do original em 18 de janeiro de 2006 , recuperado em 25 de março de 2006 .
  26. Woods, Alan (1999), "Parte Três: O Período de Reação" , Bolchevismo: The Road to Revolution , Wellred, ISBN  1-900007-05-3, arquivado a partir do original em 29 de abril de 2006 , recuperado em 25 de março de 2006.
  27. ^ Daniels, Robert V, ed. (1993), A Documentary History of Communism in Russia , UPNE, p. 33, ISBN  0-87451-616-1.
  28. ^ Marot, John Eric (julho de 1990). "Alexander Bogdanov, Vpered, e o papel do intelectual no movimento dos trabalhadores". Revisão Russa . Blackwell. 49 (3 (edição especial sobre Alexander Bogdanov)): 241–64. doi : 10.2307/130152 . JSTOR 130152 .  
  29. ^ Pipes 1995 , p. 109.
  30. ^ a b c Pipes 1995 , p. 108.
  31. ^ ORT-Ginzburg (2003). "A Assembleia Constituinte" . Judeus de São Petersburgo: Três Séculos de História . Arquivado a partir do original em 10 de maio de 2018.
  32. ^ a b Pipes 1995 , p. 111.
  33. McKean, Robert B (1990), São Petersburgo Entre as Revoluções: trabalhadores e revolucionários, junho de 1907 – fevereiro de 1917 , New Haven: Yale University Press , pp. 140–1 .
  34. ^ "North Russian Expeditionary Force 1919, Scrapbook Diary, Photographs, Mementoes" , História Naval , recuperado em 14 de junho de 2012 .
  35. ^ Collins Mini Dicionário , 1998.
  36. ^ "bolche" . O dicionário gratuito . Arquivado a partir do original em 8 de março de 2014 . Recuperado em 8 de março de 2014 .

Origens

links externos